Feiras de Antiguidades na Cidade de SP

Onde Encontrar Feiras de Antiguidades na Cidade de SP WWL

Roteiro das feiras de artesanatos que trazem mais variedades. Confira: 

 

 

Veja a seguir um roteiro com dez importantes feiras de artes e antiguidades da cidade e passe o fim de semana garimpando. 

  • Garimpos

DURANTE A SEMANA

a feira de Arte, Artesanato e Cultura do Largo de Moema funciona também às quartas

VELHOS TEMPOS

uma das mais antigas da cidade, a feira da República foi criada nos anos 1950

LATINIDADE

aventura-se: na feira Kantuta, é possível beber e comer itens bolivianos desconhecidos pelos brasileiros

DESCOLADO

roupas moderninhas para bebês podem ser encontradas na feira Como Assim?!, no shopping Center 3 

          A passeio

 

Saiba mais sobre dez feiras paulistanas que valem a visita

 

Feira de Antiguidades da Paulista

Realizada no vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), conta com representantes de vários antiquários, que comercializam peças de decoração, joias e obras de arte. Informalmente, a feira se estende para o outro lado da avenida Paulista, em frente ao parque Trianon.

POR QUE IR: além de interessantes máscaras, os visitantes mais atentos podem até arrematar raridades. Também há uma barraca que faz consertos de brinquedos.

NOS ARREDORES: parque Trianon, cinema Reserva Cultural e Centro Cultural Fiesp Ruth Cardoso. Masp – vão-livre – av. Paulista, 1.578, Bela Vista, tel. 3253-6382. Dom.: 10h às 17h. Livre. GRÁTIS

 

Feira de Antiguidades e Design do MuBE

De pequeno porte, congrega uma boa variedade de antiquários com peças selecionadas que ficam expostas sob a marquise do Museu Brasileiro da Escultura (MuBE).

POR QUE IR: é possível encontrar luminárias, pratarias, porcelanas, pinturas, esculturas e curiosidades de época, como jogos e brinquedos.

NOS ARREDORES: fica ao lado de outro museu, o MIS (Museu da Imagem e do Som).

MuBE – av. Europa, 218, Jardim Europa, região oeste, tel. 2594-2601. Dom.: 10h às 17h. Livre. GRÁTIS

 

Feira de Arte, Artesanato e Cultura do Largo de Moema

Há mais de 20 anos, a feira, localizada em uma gostosa pracinha na região de Moema, funciona três vezes por semana, sendo que, no domingo, reúne mais de 200 expositores.

POR QUE IR: tem barracas que vendem bordados e comes, como strudel. Quadros e artesanato compõem outros estandes.

NOS ARREDORES: a área é repleta de restaurantes e de bares. Feira Permanente Arte e Cultura Moema – pça. Nossa Senhora Aparecida, s/nº, Indianópolis, região sul, tel. 3397-4185. Qua., sex. e dom.: 9h às 17h. Livre. GRÁTIS

 

Feira de Artes, Cultura e Lazer da Benedito Calixto

Reúne cerca de 320 expositores, a maioria de móveis e utensílios domésticos antigos. Também há estandes com outras raridades, como vinis, selos e moedas.

POR QUE IR: as atrações culturais desbancam o consumo com projetos como o Chorinho na Praça, aos sábados, das 14h30 às 18h30, e o Autor na Praça, quinzenalmente, a partir das 14h, com lançamentos de livros. Lá também é possível comer bem .

NOS ARREDORES: parte do público costuma ficar em bares e restaurantes próximos, bebericando mesmo quando as barracas já estão sendo desmontadas.

Pça. Benedito Calixto, s/nº, Pinheiros, região oeste, tel. 3081-1803. Sáb.: 8h às 19h. Livre. GRÁTIS

 

Feira Como Assim?!

Enquanto a maioria das feirinhas da cidade é focada em antiguidades, aqui os hits são as peças de roupa descoladas e os objetos de decoração personalizados. Costuma ser procurada por jovens.

POR QUE IR: o espaço, que toma conta do shopping Center 3, têm roupas de bebê despojadas, camisetas divertidas, imãs de geladeira modernosos e objetos que podem ser personalizados pelo próprio cliente.

NOS ARREDORES: além do próprio shopping, fica ao lado da rua Augusta, que conta com cinemas e restaurantes.

Shopping Center 3 – av. Paulista, 2.064, Bela Vista, região central, tel. 3285-2458. Dom.: 10h às 22h. Livre. Estac. (R$ 14). GRÁTIS

 

Feira da Liberdade

As barracas ocupam a praça da Liberdade aos sábados e aos domingos, data em que tem mais movimento, principalmente por ser o dia em que os estandes de comida tomam a rua. É possível encontrar artesanatos japoneses, como luminárias e almofadas, roupas e até peixes, vendidos em saquinhos.

POR QUE IR: as barraquinhas de comida são disputadíssimas aos domingos. Há desde pratos japoneses, como os docinhos assados de feijão e os tempurás, a quitutes nacionais, caso da cocada e do acarajé.

NOS ARREDORES: o bairro é repleto de mercadinhos orientais e restaurantes nipônicos tradicionais.

Pça. da Liberdade, s/nº, Liberdade, região central, tel. 3208-5090. Sáb.: 9h às 18h. Dom.: 9h às 19h. Livre. GRÁTIS

 

Feira da República

Umas das mais tradicionais da cidade, a feira começou com colecionadores que se reuniam ali para trocar raridades.

POR QUE IR: há estandes onde é possível encontrar pedras preciosas, artigos de couro, artesanatos e bijuterias.

NOS ARREDORES: fica ao lado do largo do Arouche, tradicional ponto de encontro GLS, que conta com uma série de bares.

Pça. da República, s/nº, República, região central, tel. 3397-1200. Sáb. e dom.: 9h às 17h. GRÁTIS

 

Feira do Bexiga

Todos os domingos, a praça Dom Orione, na região do Bexiga, é tomada pela feira de antiguidades, que também vende acessórios (como joias) e utensílios domésticos antigos.

POR QUE IR: roupas e discos usados podem ser arrematados na feirinha. Quem procura quinquilharias, como garrafa de refrigerante antiga, também vai ser dar bem.

NOS ARREDORES: o tradicional bairro italiano conta com cantinas que servem comidas típicas do país.

Pça. Dom Orione, s/nº, Bela Vista, região central, tel. 3262-2198. Dom.: 8h às 18h. Livre. GRÁTIS

 

Feira Omaguás

Com dez anos de existência, a feira de artes e artesanato reúne variados trabalhos de cerca de 70 artesãos sob as copas das árvores da praça dos Omaguás, em Pinheiros.

POR QUE IR: além de quadros, é possível encontrar miniesculturas em madeira, colchas de “patchwork” e roupas com intricados desenhos vindos de países árabes.

NOS ARREDORES: em frente à livraria Fnac de Pinheiros, a feira também fica próxima ao Instituto Tomie Ohtake e à boêmia Vila Madalena.

Pça. dos Omaguás, s/nº, Pinheiros, região oeste, s/ tel. Dom.: 10h às 17h. Evento permanente. Livre. GRÁTIS

 

Feira Kantuta

Você entra no espaço e se sente em outro país -poucos vendedores falam português. A feira do Pari é organizada por bolivianos que costumam celebrar as tradições bolivianas com danças e trajes típicos.

POR QUE IR: além de barraquinhas com artesanatos, merece atenção a comida popular andina, com os pães e os grãos encontrados somente na Bolívia. As empanadas são saborosas, assim como as demais comidinhas.

NOS ARREDORES: fica perto do estádio do Canindé.

Pça. Kantuta, alt do nº 625 da r. Pedro Vicente, Luz, região central, s/tel. Dom.: 11h às 19h. Livre. GRÁTIS

Para saber mais, clique aqui

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s