25 de Julho – Dia do Escritor

“Escrever pode ser um ofício, um passatempo, uma forma de desabafo, uma manifestação artística”

Dia 25 de julho é o dia dedicado a homenagear o escritor brasileiro.

A data surgiu na década de 60 quando João Peregrino e Jorge Amado realizaram o I Festival do escritor Brasileiro, através da União Brasileira dos Escritores que presidiam.

Um escritor é todo aquele que dedica parte do seu tempo às letras, seja profissionalmente ou não.  Escrever é uma liberação da mente, pois, escrevendo, damos asas aos nossos pensamentos e à nossa criatividade, sem encontrarmos limites no tempo nem no espaço. A escrita tem várias funções dentro da linguagem e o verdadeiro escritor é aquele que sabe utilizar-se de cada uma destas funções para atingir seu objetivo, seja ele informar ou encantar quem o lê.

As riquezas literárias podem ser desde textos científicos que comprovam teorias, até textos literários como romances, comedias, suspenses, poemas, poesias, biografias, músicas, novelas, literatura de cordel, quadrinhos, dentre vários outros.

De alguns anos pra cá, a dificuldade dos escritores tem sido principalmente no que diz respeito à publicação de suas obras,  muitos meios de comunicação publicam na integra e gratuitamente obras de vários autores, sem considerar respectivos direitos autorais. Causando assim prejuízos.  Inclusive a perda do contato com os livros das crianças em jovens.

Atualmente, os saraus tem sido redutos de novos escritores nas grandes cidades. Os saraus, são  eventos  culturais onde as pessoas se encontram para se expressarem ou se manifestarem artisticamente. Um sarau pode envolver poesia, leitura de livros e contos e também outras formas de arte. E é um importante espaço para descoberta e manifestação de escritores e artistas. Vem sendo redescoberto por seu caráter de inovação, descontração e satisfação.

Alguns Importantes Escritores Brasileiros

Machado de Assis (1839-1908) escritor negro, amplamente aclamado como o maior escritor brasileiro do 19º século e além, era sem igual por causa da universalidade de seus romances e composições. Autor de Memorias Póstumas de Brás Cubas, Dom Casmurro e contos como A cartomante e o Alienista.

 

Clarice Lispector (1920-1977):  De origem judaica, a jornalista Clarice assumia sua nacionalidade brasileira e deu imensa contribuição com suas obras de estilo introspectivo que trazem problemática de caráter existencial, completamente inovadora. Autora do conhecido A hora da Estrela dentre outros e de declarações  que caracterizaram sua pernalidade ao longo dos anos:”Ser intelectual é usar sobretudo a inteligência, o que eu não faço: uso é a intuição, o instinto.”

Jorge Amado (1912-2001): escritor baiano, que teve suas obras traduzidas para mais de 33 idiomas. Seus livros falavam dos sofrimentos na vida dos trabalhadores e pescadores na Bahia, e mais a frente das alegrias e duelos na vida da classe média. Autor de Dona flor e Seus dois maridos, Gabriela Cravo e Canela.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s