fique ligado!

Perigos (evitáveis) no seu caminho para uma boa Redação

 
É longo o caminho para se escrever bem, mas há um conjunto de regrinhas simples que ajudam a errar menos nessa importante atividade do vestibular. Vejamos algumas das coisas que você pode evitar:
1- “Não sei bem o que dizer da especialização precoce dos jovens, mas a eliminação do juvenil do Corinthians foi também muito precoce no campeonato!”
Está aí um bom exemplo de bola fora. Comece sua Redação lendo com atenção todos os elementos que o examinador apresentou para você utilizar. Procure ver se realmente entendeu o que se pede. Pense num caminho, faça um esquema se preferir, e veja se você não está forçando, inventando algo fora do contexto. Sim, porque conta demais o fato de você escrever dentro ou fora do tema pedido. Já pensou se acharem que você fugiu do assunto? …É zzzzzzzero!
2-  “Esse tipo de gente merece ser exterminado”
Radical demais, não parece? É até grosseiro. Nas dissertações, como recomendação geral, evite os riscos desnecessários de posições extremistas. Vale a pena procurar desenvolver um texto equilibrado, mostrando as coisas de forma ampla e assumindo posições sem partidarismos extremos.
3- “De uma perspectiva pedagógica e heuristicamente viesada o numerário foi ínfimo.”
Pois é. Veja aí que escrever com clareza é muito importante. Os outros devem entender o que você escreveu (especialmente os examinadores). Não use palavras que você acha bonitas mas não entende o que significam. Aliás, a frase acima não é apenas complexa – apesar de usar termos que existem, ela é desprovida de sentido. Um pequeno truque: procure colocar-se no lugar do leitor – ele entenderia seu argumento?
4- “Fazem muitos anos que eu queria isso. Se ela quizer deixar isso para mim fazer, a muito tempo estou afins”.
Evite erros básicos (um exercício: corrija os vários erros que estão na frase entre aspas). Fuja de palavras de grafia duvidosa para você. Use só termos que você conhece. Respeite a gramática e as regras de grafia. Isso pega bem.
5- “Ele deu um pum fedido pacas. Foi aquele auê!”
Gostou disso? E o examinador também iria gostar? Hoje, a linguagem parece que “liberou geral” — com costuma-se dizer. Será que entramos na era do vale-tudo? Cuidado! Esse território é perigoso. Sugerimos que deixe a “franqueza” vocabular para lançar alguma nova versão de “sabão crá-crá”. Aí, pode deitar e rolar — o público irá agradecer, se você for bem-sucedido. Agora, no vestibular, cuide-se. Evite grosserias na sua Redação. Não é só você que tem mãe, irmã etc. Os examinadores também têm e nem todos são apaixonados pelo “exótico”.
6- Ahxxvdfjkkl …gfgdfg 34tggg
Nem precisava ser dito, mas limpeza conta. Procure manter uma letra razoável. Nada de emporcalhar a folha. É o mínimo para seu cuidado com o conteúdo e para a qualidade do texto não desaparecer no meio de rabiscos.
Para mais informações, clique aqui
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s